Novela “Malhação” Toda Forma de Amar: Finalmente chega o dia da audiência que vai definir se Rita (Alanis Guillen) pode ter a guarda de sua filha ou se a criança continua sob a proteção de Lígia (Paloma Duarte) e Joaquim (Joaquim Lopes). O momento tão esperado pela personagem de Malhação -Toda Forma de Amar já começa cheio de emoção e a amiga de Carla (Mariana Santos) é obrigada a enfrentar um segredo do passado.

Além de advogada, Lara (Rosanne Mulholland) é irmã de Lígia e ela vai usar todas as suas armas para garantir que Nina permaneça com a sua família adotiva. Isto já pode ser notado assim que Rita começa a ser interrogada. Lara faz perguntas sobre a escolaridade e a situação financeira da jovem, que diz não ter completado o ensino médio e estar morando na casa de Carla. As perguntas continuam até que a paternidade de Nina vem à tona: “E sobre sua conduta pessoal? Quem é o pai biológico da criança?”.

Rita é surpreendida pelo questionamento e fica sem reação. Lara percebe que tocou em um ponto fraco e segue a pressionando, com o apoio da juíza. Mesmo sendo um assunto difícil para ela, não há escapatória e Rita se vê obrigada a continuar. Então, a jovem se enche de coragem e solta a informação: “O nome do pai da minha filha… Eu não sei!”.

Resumo “Malhação” Toda Forma de Amar: próximos capítulos da novela

A história se inicia em 2017, quando Rita (Alanis Guillen), de apenas quinze anos, teve sua filha recém-nascida dada para adoção por seu pai por falta de condições financeira para cria-la. Dois anos se passam e, após a morte do pai, a jovem descobre que sua filha está viva e foi adotada por um casal do Rio de Janeiro, Lígia (Paloma Duarte) e Joaquim (Joaquim Lopes), entrando na justiça para conseguir a guarda da criança e criando um embate entre a mãe biológica e a adotiva.

Rita vai morar com sua madrinha, Carla (Mariana Santos), mãe de Raíssa (Dora de Assis) e Thiago (Danilo Maia), porém os três adolescentes são testemunhas de um crime junto com Jaque (Gabz), Anjinha (Caroline Dallarosa) e Guga (Pedro Alves), quando um grupo armado sequestra um homem na van em que estavam. Eles criam um grupo no WhatsApp intitulado “Deu Ruim” para discutir se devem contar à polícia, criando um laço de proteção e amizade.