Publicidade

Novela “Orgulho e Paixão”: Após ser denunciada por Josephine (Christine Fernandes) e obrigada a entregar o bebê que encontrou em seu jardim para a polícia, Cecília (Anaju Dorigon) busca a todo custo adotar a criança. Ela finalmente consegue descobrir sua origem, e vai ao tribunal para tentar conseguir a guarda. “A mãe engravidou, o pai a abandonou e ela morreu no parto. Ela trabalhava na casa de Dona Olga, que sabia que estávamos tentando ter filhos. Então deixou o bebê na nossa porta”, diz Cecília ao juiz. Jorge (Murilo Rosa) está ajudando na defesa e diz que já comprovou que o bebê não tem mais parentes vivos. O juiz ainda não acha que o casal está preparado e pergunta sobre a estabilidade mental de Cecília, que foi questionada por Josephine na denúncia. “Minha esposa foi vítima de uma armação que a fez duvidar da própria sanidade. Meus pais se enredaram num casamento desastroso, se destruíram. Mas saí vivo e escolhi uma boa família pra mim”, diz Rômulo (Marcos Pitombo). Finalmente, o juiz decide que o casal deve ser responsável pela criança. “Meu bebê! Nosso filho! Ah, Rômulo… que felicidade, que felicidade!”, diz Cecília, radiante.

Publicidade

Novela “Orgulho e Paixão”: resumo dos próximos capítulos

No fictício Vale do Café, interior de São Paulo, nossos personagens vivem seus conflitos sociais e de conduta, que sempre se contrapõem aos desejos pessoais de cada um. Elisabeta (Nathalia Dill) é uma mulher à frente do seu tempo, com pensamentos igualitários e interesses atípicos para uma jovem do início do século XX. Ela deseja trabalhar, conhecer o mundo e é incentivada a realizar seus sonhos pelo pai, Felisberto (Tato Gabus Mendes), que vive às turras com a mulher, Ofélia (Vera Holtz), por pensarem diferente sobre a criação das filhas. Ao todo, o casal teve cinco mulheres, e cada uma com uma personalidade diferente.

A personagem de Nathalia Dill entrará em conflito quando se apaixonar por Darcy (Thiago Lacerda), um homem de caráter e muito sisudo. O amor não é à primeira vista, já que os dois não se entendem assim que se conhecem. O sentimento de repulsa dará lugar a uma grande paixão, que será negada pelo casal o máximo possível.

Fonte: “Orgulho e Paixão”, novela da Rede Globo

Publicidade