Novela “Malhação” Toda Forma de Amar: Além da separação, Lígia (Paloma Duarte) vai ter que enfrentar algumas novidades no processo de guarda da filha. A médica é chamada para uma conversa com o juiz Douglas (Milton Gonçalves) e fica não só contrariada por ele decidir ouvir o novo depoimento de Isaura (Anja Bittencourt) como também se surpreende ao ser questionada sobre o fim de seu casamento.

Publicidade

Com receio dos novos rumos que a ação judicial possa tomar, Lígia se mostra contrária à ideia de que Isaura deponha novamente. Contudo, o juiz declara que está decidido e vai marcar uma nova audiência para ouvi-la: “Pela minha experiência, eu sei que em um processo complexo como esse, as circunstâncias mudam com frequência. E essas mudanças não podem ser ignoradas pela Justiça”.

Em seguida o magistrado avisa que há outra circunstância sobre a qual precisam conversar, e Lígia pergunta: “Que circunstância, excelência?”. Para surpresa da médica, ele diz: “A sua separação do pai adotivo da Carolina”. “Desculpe, mas como o senhor ficou sabendo disso?”, ela pergunta, tensa. O juiz afirma que quem lhe contou foi o advogado de Rui e Lígia questiona, perplexa: “E como ele sabe disso?”.

Resumo “Malhação” Toda Forma de Amar: próximos capítulos da novela

Novela “Malhação”: A história se inicia em 2017, quando Rita (Alanis Guillen), de apenas quinze anos, teve sua filha recém-nascida dada para adoção por seu pai por falta de condições financeira para cria-la. Dois anos se passam e, após a morte do pai, a jovem descobre que sua filha está viva e foi adotada por um casal do Rio de Janeiro, Lígia (Paloma Duarte) e Joaquim (Joaquim Lopes), entrando na justiça para conseguir a guarda da criança e criando um embate entre a mãe biológica e a adotiva.

Rita vai morar com sua madrinha, Carla (Mariana Santos), mãe de Raíssa (Dora de Assis) e Thiago (Danilo Maia), porém os três adolescentes são testemunhas de um crime junto com Jaque (Gabz), Anjinha (Caroline Dallarosa) e Guga (Pedro Alves), quando um grupo armado sequestra um homem na van em que estavam. Eles criam um grupo no WhatsApp intitulado “Deu Ruim” para discutir se devem contar à polícia, criando um laço de proteção e amizade.

Publicidade