Novela “Éramos Seis”: Júlio (Antonio Calloni) encontra a professora Benedita (Cláudia Ventura), descobre que Alfredo (Pedro Sol) reprovou na escola, bate no filho com uma vara de marmelo e exige que ele se ajoelhe no milho. Alfredo reage: “Não, chega! Eu odeio você, odeio essa casa, odeio. Eu vou embora e não volto nunca mais”. Ele foge e Lola (Gloria Pires) mobiliza os amigos para procurá-lo: “Você exagerou, Júlio. Não se educa assim, é ruim… Não pode, não está certo”.

Publicidade

Júlio sai, pede a ajuda da polícia e o delegado Gusmões (Stepan Nercessian) diz que encontraram o corpo de um menino, com características de Alfredo, no Rio Tietê. Enquanto isso, Lola fica em casa, tenta descansar e sonha com um homem que avisa que um bonde atropelou o filho. Lola se desespera. Júlio não identifica o corpo.

Pela manhã, Alfredo volta para casa em um carro de luxo. Ele conta que pediu abrigo na casa da rica Tia Emília (Susana Vieira), mãe de Justina (Julia Stockler), que afirma que o garoto é um adorável pestinha. Emília corrige Júlio: “Meu irmão era um grande pedagogo. Ele costumava dizer que quando uma criança não obedece mais é porque não crê nos pais”. Júlio assume o compromisso de nunca mais bater em Alfredo. Cena prevista para dia 09 de outubro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.