Novela “Éramos Seis”: Osório (Nicola Siri) desconfia que está sendo roubado, confronta os funcionários e demite Tião (Izak Dahora) e Alfredo (Nicolas Prattes). O jovem apanha de Carlos (Danilo Mesquita) e perde a confiança de Adelaide (Joana de Verona). Enquanto isso, Julinho (André Luiz Frambach) é transferido para a loja de Assad (Werner Schünemann) no Rio de Janeiro.

Publicidade

Sem dinheiro, Alfredo decide lutar pela vaga de Julinho e pede ajuda para o irmão: “Julinho, eu sou seu irmão. Foi errado o que fiz, mas eu nunca faria nada desonesto na loja do seu Assad, onde nosso pai trabalhou a vida toda. Depois, Alfredo fala com Almeida (Ricardo Pereira): ” … Vi meu pai a vida toda se queixando da carga de trabalho, mas eu estava numa oficina, também não é moleza”.

Karine (Mayana Neiva) ouve a conversa e diz: “Então tem interesse em trabalhar aqui?”. Alfredo comenta: “Deve ser sina dos Lemos. Primeiro meu pai, depois meu irmão, agora eu”. Alfredo consegue a vaga. Cena prevista para dia 22 de janeiro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade