Novela “Éramos Seis”: Shirley (Barbara Reis) lê uma carta que Carlos (Danilo Mesquita) enviou para Inês (Carol Macedo), entrega a correspondência e a filha comemora. Shirley entrega um pacote para a filha: “…suas cartas que nunca foram enviadas. Cartas de Afonso que nunca foram entregues”. A jovem fica revoltada e arruma sua mala. João Aranha (Caco Ciocler) tranca a filha no quarto e ela foge. Um conhecido lhe oferece carona até a estação de trem, e de lá ela embarca.

Publicidade

Ao ver um vulto entrando em sua loja, Afonso (Cássio Gabus Mendes) acredita que seja uma cliente: “Um instante, freguesa, já vou atender”. Inês diz: “Eu espero… Pai”. Ele deixa o feijão cair pelo chão: “Inês… Sabe, nunca perdi a esperança, alguns dias ficava mais confiante, outros menos, mas nunca deixei de acreditar que voltaria pra me visitar, nem que fosse de passagem”.

Ela revela que pretende ficar com ele, pergunta se pode continuar chamando-o de pai e explica: “Não fui eu que escolhi o silêncio. Preciso lhe contar. E não vai ser nada fácil falar e não sentir raiva, relembrar e perdoar. Não quero guardar ressentimento, mas veja com seus próprios olhos o que minha mãe foi capaz de aceitar. João não me entregou as suas cartas que me escreveu. E nunca enviou as minhas. Estão aqui. Só agora chegam ao destino. Só agora chegam à suas mãos”. Cena prevista para dia 05 de dezembro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade