Novela “Éramos Seis”: Shirley (Barbara Reis) não irá mesmo desistir de seu principal objetivo: reconquistar o amor e a confiança de Inês (Carol Macedo). A relação entre as duas foi completamente rompida depois que a menina descobriu que sua mãe escondeu cartas que Carlos (Danilo Mesquita) e Afonso (Cássio Gabus Mendes) lhe enviavam, fazendo a própria filha acreditar que havia sido esquecida e abandonada.

Publicidade

A mulher voltou repentinamente para São Paulo, justamente quando Afonso iria anunciar a todos seu romance com Lola (Gloria Pires). E mesmo que todos tenham deixado claro o quanto sua presença não é bem-vinda, Shirley continua disposta a fazer o que for preciso para retomar o contato com Inês.

Em uma conversa com Afonso, ela vai direto ao ponto: “Eu sinto muita falta. Você não pode tirar a Inês de mim! E eu preciso me acertar com a minha filha. Eu lhe imploro! Você precisa me ajudar!” Em seguida, Shirley pede que ele lhe deixe morar no armazém durante um tempo para reconstruir a relação com Inês, mas Afonso é categórico: “Se depender de mim eu não vou mover uma palha. Sem mágoa, sem nada, porque não tenho esse sentimento por você. Agora, não atrapalhe minha vida. E volte agora mesmo pra Bahia!”

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade