23 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024
publicidade

Os personagens amadurecem no decorrer da trama

De fato o ser humano tem dificuldade de lidar com o que considera diferente do padrão que elegeu como normal, às vezes por aquilo que incomoda no outro existir inconscientemente dentro de si e está escondido dentro das várias camadas da mente e às vezes e opostamente, por intolerância mesmo, tal como a letra da música do Caetano: “é que Narciso acha feio o que não é espelho”.

Gosto de personagens que amadurecem no decorrer da trama, que superam os defeitos que são comuns ao ser humano. A Morena é um personagem que foge aos padrões normais, com seu pavio curto, mas tem um ótimo caráter, e isso é o mais importante, pois boas maneiras são tão fáceis de adquirir…

Continua após o anúncio

Dando um outro giro, vou falar da Bianca: alguns criticam a inconstância dela, que eu vejo como uma carência de algo profundo na vida dela: não sei como foi a infância dela, pois nada se falou sobre família dela. Poucos criticam o Zyah que também tem necessidade de mudança, e que esta inconstância pode advir da perda da esposa, de não ter elaborado a dor. Ambos são como os cavalos selvagens dos quais o Zyah falou para a Bianca. Ambos são livres como o vento e o grande desafio não é um se transformar exatamente no que o outro quer porque eles são inquietos psicologicamente: terão que se encontrar na metade do caminho da transformação, sem que percam a essência leve e desafiadora; precisarão aprender que amar pode ser bom e pode trazer vantagens maiores do que um turbilhão de conquistas. Deixa ver se a Glória conduzirá a contento a história,…

 

Por Beca1

Artigos Relacionados

Redes Sociais

102,315FãsCurtir
1,791SeguidoresSeguir
Publicidade

Últimas Notícias