Publicidade

Novela “Éramos Seis”: Lola (Gloria Pires) se desespera ao ver a quantidade de medicação ingerida por Júlio (Antonio Calloni). Lola o socorre, Carlos (Danilo Mesquita) examina o pai e decide chamar seu professor para atendê-lo. O médico avisa a Lola que Júlio precisa ser internado. Lola se desespera ao saber que Júlio precisará ser operado. Assad (Werner Schünemann) entrega um bônus para a família de seu funcionário. Após a cirurgia, os filhos se reúnem em volta da cama de Júlio. Ele se recupera e lembra que todos os filhos estavam preocupados com ele.

Publicidade

Depois de muito sofrimento, Júlio descobre que o cirurgião que o operou abriu mão do pagamento: “Da minha parte, pode ficar tranquilo. Não vou cobrar nada. Carlos é um futuro colega, merece apoio num momento como esse”. Júlio decreta: “Vamos dar um destino certo para esse dinheiro. E não vai ser uma viagem ou divertimento”. Júlio decide quitar o financiamento de sua residência.

Carlos vai ao banco e se revolta: “Como três contos de réis? Deve estar errado, fizemos a conta e faltam dois para terminar”. O gerente lembra que, devido a alguns atrasos, o banco poderia ficar com o imóvel: “O contrato é assim. Seu pai não foi obrigado a assinar. E eu não posso fazer nada, já lhe expliquei tudo. Faça como achar melhor”. Carlos encontra Lola e conta: “Fiquei furioso, reclamei com o gerente, não teve jeito. Resolvi pagar o que dava, mas usei o dinheiro todo”. Lola lamenta. Cena prevista para dia 16 de novembro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade