Novela “Éramos Seis”: Na pacata cidade de Itapetininga, Clotilde (Simone Spoladore) sempre acompanhou as idas e vindas do namoro conturbado de Olga (Maria Eduarda de Carvalho) e Zeca (Eduardo Sterblitch), mas nunca viveu um grande amor. Em Éramos Seis, ela parece já ter perdido as esperanças de se casar e vive sendo infernizada por Olga, que faz questão de implicar com o estado civil da irmã o tempo inteiro.

Publicidade

Mas a viagem para São Paulo reserva grandes surpresas para Clotilde. Ao visitar Lola (Gloria Pires), sua irmã mais velha, ela aproveita para conhecer também a loja de tecidos de Assad (Werner Schünemann), onde trabalha Júlio (Antonio Calloni).

Assim que chega, Clotilde fica hipnotizada pelas peças que encontra e começa a acariciar uma delas. Ela nem percebe a aproximação de Almeida (Ricardo Pereira): “Posso ajudar? Gosta do cetim?”, pergunta, cordialmente. A cliente, sorrindo, responde que achou o tecido bonito e o rapaz diz que vai ficar muito bem nela. Nesse momento, chegam Olga e Júlio, que apresenta as cunhadas a Almeida. Interessado, o vendedor cumprimenta Clotilde e beija suas mãos: “Muito prazer… Clotilde!”

Os dois trocam olhares e a irmã de Lola fica sem graça com o interesse evidente de Almeida.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.