Novela “Belíssima”: Júlia chega na sala da presidência da Belíssima disposta a assumir o cargo a que tem direito, já que foi eleita pelos acionistas minoritários como representante de 51% das ações da empresa. Mas uma traição acontece. Vitória assina um documento retirando-se da Athena e juntando-se a André. Júlia perde o rumo e vai até a casa de Vitória: “Eu considerava você como minha irmã, Vitória! (…) Você me roubou a única chance que eu tinha de me levantar, de dar o troco naquele safado… Por que você fez isto comigo, Vitória?!”

Vitória abaixa a cabeça e não conta para Júlia todas as ameaças que vem sofrendo por parte de André. Ela pede desculpa e chora. Júlia conclui que Vitória fez isso porque está apaixonada por André. E que ele vai traí-la da mesma forma que fez com ela. As lágrimas de Vitória correm. Júlia diz que Bia estava certa em desconfiar que Vitória acabou com a vida do marido Pedro. Vitória nega. Cena prevista para novembro, em “Belíssima”.

Novela “Belíssima”: resumo dos próximos capítulos

Fique por dentro

Novela “Belíssima”: Bia Falcão não morreu
Novela “Belíssima”: Bia usou Valdete para forjar a própria morte
Novela “Belíssima”: Vitória é a filha de Bia com Murat

Simpática, bem-sucedida e discreta, Júlia Assumpção é presidente da Belíssima, referência mundial no setor de roupas íntimas. Sua avó, Bia Falcão, a pressiona para se tornar parecida com a mãe, Stella Assumpção – que foi uma modelo bastante famosa, mito de beleza na década de 1960. Fundadora da marca Belíssima, Stella morreu em um acidente de avião junto com seu marido, deixando órfãos Júlia e Pedro. Desde então, Bia Falcão se tornou responsável pelos dois, tendo-os criado. Até hoje tenta controlar a vida deles. Em casa, Júlia só encontra apoio no tio, Argemiro Falcão, vulgo Gigi, e na governanta, Matilde. Bia faz de tudo para Júlia se sentir culpada pela morte dos pais.

A vilã fará de tudo para acabar com os romances de Pedro com Vitória, uma ex- menina de rua que ele escolheu para ser sua esposa, com quem tem uma filha, e Vitória será perseguida pela vilã durante toda a trama, porém, sem perder a fibra e a coragem; e de Júlia com André Santana. Este, apesar de não parecer inicialmente, é um grande e terrível vilão, diabólico e ambicioso, que almeja ser dono da Belíssima em conjunto com seu pai, Aquilino Santana, o seu Quiqui, que aparenta ser um bom velhinho, mas é, na verdade, um bandido da pior espécie, ex-matador de aluguel. André vai se envolver com Júlia e com a filha de Júlia, Érica, uma mulher fútil e perversa como a bisavó Bia Falcão. Érica é aspirante a modelo.