Novela “Malhação” Toda Forma de Amar: Em Malhação – Toda Forma de Amar, Marco Rodrigo (Julio Machado) e seus colegas de trabalho receberam uma denúncia de que estava rolando uma manifestação contra a Polícia em Duque de Caxias. Os policiais, então, seguem para o local informado para confirmar a história. Mas o que eles não sabem é que na verdade o ato é pela paz na cidade e também para cobrar uma investigação rápida do crime envolvendo a morte de Zé Carlos (Peter Brandão).

Na passeata, seguem Jaqueline (Gabz), seus amigos da escola e também Madureira (Henri Castelli) e Carla (Mariana Santos), que são surpreendidos pela sirene do carro dos policiais. Marco Rodrigo desce do veículo e questiona: “Quem é o responsável por essa manifestação contra a Polícia, se é que tem alguém responsável aqui? Quero saber quem é o organizador?”.

Jaqueline e Raíssa (Dora de Assis) se intitulam as organizadoras e Carla também toma partido da situação: “A manifestação é de todo mundo, dos alunos do colégio e de toda a população aqui de Caxias”. “E não é contra ninguém, é a favor da paz e da vida!”, complementa Rita (Alanis Guillen). Mas Marco Rodrigo passa um sermão no grupo: “Essa passeata não foi comunicada, nem muito menos autorizada pela Polícia”.

Jaqueline diz que informou o ato pela internet e que tudo está dentro da lei, mesmo assim a discussão segue e o pai de Anjinha (Caroline Dallarosa) argumenta que eles estão atrapalhando o trânsito. A multidão começa a ficar impaciente e vaia o policial, Carla embarca na onda e o deixa ainda mais furioso: “A senhora precisa gritar na minha orelha? Não pode ir vaiar um pouquinho mais para lá?” , reclama ele. “Eu tenho direito de vaiar onde eu quiser”, responde ela, bem afrontosa.

Resumo “Malhação” Toda Forma de Amar: próximos capítulos da novela

A história se inicia em 2017, quando Rita (Alanis Guillen), de apenas quinze anos, teve sua filha recém-nascida dada para adoção por seu pai por falta de condições financeira para cria-la. Dois anos se passam e, após a morte do pai, a jovem descobre que sua filha está viva e foi adotada por um casal do Rio de Janeiro, Lígia (Paloma Duarte) e Joaquim (Joaquim Lopes), entrando na justiça para conseguir a guarda da criança e criando um embate entre a mãe biológica e a adotiva.

Rita vai morar com sua madrinha, Carla (Mariana Santos), mãe de Raíssa (Dora de Assis) e Thiago (Danilo Maia), porém os três adolescentes são testemunhas de um crime junto com Jaque (Gabz), Anjinha (Caroline Dallarosa) e Guga (Pedro Alves), quando um grupo armado sequestra um homem na van em que estavam. Eles criam um grupo no WhatsApp intitulado “Deu Ruim” para discutir se devem contar à polícia, criando um laço de proteção e amizade.