Publicidade

Novela “Éramos Seis”: Já faz bastante tempo que Júlio (Antonio Calloni) sente dores no estômago em Éramos Seis. O marido de Lola (Gloria Pires), no entanto, não dá a devida atenção à saúde: além de não se tratar, frequentemente bebe em excesso. Assim, os anos passam, mas a dor persiste. A próxima forte crise vai ser durante os preparativos para o casamento de seu patrão, Assad (Werner Schunemann). Enquanto está prestes a ir para a cerimônia ao lado de Lola, Julinho (André Luiz Frambach) e Isabel (Giullia Buscacio), Júlio sente uma forte pontada no estômago e todos se desesperam.

Publicidade

Rapidamente os filhos o levam para a cama, e Durvalina (Virgína Rosa) prepara uma compressa de água quente para amenizar a dor. Orgulhoso, o patriarca tenta acalmar a família dizendo que a crise está passando. Apesar disso, decide não ir ao casamento: “Leva sua irmã na casa do turco pro casório. Diz que eu não posso ir, fiquei doente… Mas fala que não precisa se preocupar, amanhã estou melhor, cuido da loja”, diz o pai a Julinho. Lola ainda pensa em chamar um médico, mas é repreendida pela empáfia do marido: “Não, Lola! Não me deixa mais nervoso ainda!” Na saída, Julinho e Isabel encontram Carlos (Danilo Mesquita) e avisam ao irmão que o pai está passando mal. O estudante de Medicina corre para ajudar Júlio.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade