Publicidade

Novela “Éramos Seis”: Almeida (Ricardo Pereira) se apaixona por Clotilde (Simone Spoladore), mas ele é casado, embora não viva mais com sua mulher. Ele recebe uma intimação e conversa com o delegado Gusmões (Stepan Nercessian): “Eu só queria viver em paz… Pela primeira vez depois de anos encontrei uma pessoa especial, estou apaixonado. O nome dela é Clotilde, ela é tão delicada, é moça do interior… Pode pedir o que quiser… Eu só quero ter a chance de construir uma nova vida”.

Publicidade

 Gusmões pergunta se Clotilde está a par da situação e Almeida responde: “Se a Clotilde me conhecer bem, não vai se importar em saber que fui… casado”. O delegado esclarece: “Foi não. Casamento é um vínculo indissolúvel. Não pode casar de novo, mesmo desquitado. Certo é contar de uma vez pra moça”.

 Almeida visita a amada e ela pergunta: “Argemiro… Estava com medo que tivesse desistido, que não viesse mais me ver”. O vendedor esclarece: “Como não viria? Se penso em você o tempo todo. Tive um problema sério, mas desistir de você? Nunca. Você está me trazendo novas esperanças! … Lembra sempre disso. Eu te amo”. Ela sorri. Cena prevista para dia 14 de outubro na novela “Éramos Seis”.

Resumo “Éramos Seis”: próximos capítulos da novela

“Éramos Seis”: Casada com Júlio (Antonio Calloni), Lola (Gloria Pires) é uma esposa devotada e mãe de quatro filhos: Carlos (Xande Valois/ Danilo Mesquita), o mais velho e motivo de orgulho para os pais; Alfredo (Pedro Sol/ Nicolas Prattes), rebelde que vive se metendo em confusões e tem ciúmes do irmão; Isabel (Maju Lima/ Giullia Buscacio), determinada e independente, é a favorita do pai – por ser a única filha mulher; e Julinho (Davi de Oliveira/ André Luiz Frambach), o caçula da família – que desde criança demonstra habilidade para lidar com dinheiro.

A história começa com Lola e Júlio passando sufoco para poder pagar as parcelas do casarão que compraram em São Paulo. O primeiro bem do casal sai mais caro do que eles previam por causa dos altíssimos juros do financiamento bancário. O imóvel acaba gerando um impasse entre eles: para ela, o local é a alma da família. Para ele, um empecilho para melhorar de vida.

Publicidade