Novela “Deus Salve o Rei”: Rodolfo (Johnny Massaro) e Lucrécia (Tatá Werneck) se casam em uma bela cerimônia, digna da realeza. Como parte do protocolo, os recém-casados recebem os cumprimentos de todos os convidados, inclusive do rei Augusto (Marco Nanini), Catarina (Bruna Marquezine) e Constantino (José Fidalgo). O rei de Montemor diz para Constantino: “Então este é o futuro marido de Catarina?”. “Se assim Deus permitir”, responde o duque. Sem pensar duas vezes, Rodolfo fala na frente dos convidados e da esposa: “Não sei Deus, mas pelo menos o rei permitiu. Diferente do meu caso que…”.
Constantino se diverte com a gafe do Rei. Todos percebem a gafe do nobre, inclusive Lucrécia, que não gosta nadinha do que acaba de ouvir.

Fonte Rede Globo – nos próximos capítulos da novela “Deus Salve o Rei”, Diana finge para Virgílio que se sente mal. Ulisses se envolve com Selena. Diana devolve o anel para Afonso. Catarina avisa a Constantino que ele deve pedir logo a mão dela para Augusto. Heráclito concede a mão de Lucrécia a Rodolfo. Rodolfo não dá importância para Cássio, que aconselha o rei a averiguar melhor o reino de Alcaluz antes de se casar com Lucrécia. Romero descobre que Ulisses está namorando Selena. Martinho entrega a Virgílio um saco de moedas, liquidando a dívida da casa. Virgílio constata que Diana pegou o anel de seu baú e a chama de traidora. Rodolfo negocia o dote do casamento com Heráclito. Saulo provoca Ulisses no treino da academia. Afonso pede oficialmente a mão de Amália em casamento. Augusto decide conceder a mão de Catarina a Constantino.

Cássio recomenda que Rodolfo use a quantia dos impostos arrecadados para melhorias na pastagem, mas o rei prefere usá-la no seu casamento. Afonso e Rodolfo se casam no mesmo dia, em Montemor e Artena respectivamente. Lucrécia revela a Rodolfo que não gostou de Catarina. Virgílio observa de longe a festa de casamento de Amália e Afonso. Lucrécia flagra Rodolfo próximo a Catarina, pronto para beijar a princesa.

Lucrécia acusa Catarina de estar flertando com Rodolfo. Rodolfo diz a Lucrécia que estranhou o seu mau humor. Afonso e Amália ajudam a consertar a carroça de Samara e seu filho na estrada. Augusto estranha a pequena quantidade de convidados de Constantino para o casamento. Constantino diz a Hermes que em pouco tempo conquistará a confiança de Augusto e fará com que Artena se junte ao seu exército no ataque a Vicenza. Amália desmaia, e o médico supõe que ela esteja grávida.

Amália garante a Afonso que está grávida. Depois de repreender Hermes, ao vê-lo conversando com Augusto, Constantino aconselha o amigo a ficar longe de Demétrio. Lucrécia pede a Osiel que a ensine a pintar. Augusto solicita a Demétrio que convide os atores da companhia de teatro para fazerem uma apresentação no castelo. Selena diz a Ulisses que ele é uma pessoa feliz quando está na cozinha. Tiago beija Diana. Augusto se diverte com a apresentação da companhia de teatro. Petrônio revela a Orlando que o comentário da cidade é que Rodolfo está dando as costas para o povo. Catarina conta a Lucíola que Constantino se sente ameaçado por Hermes. Constantino avisa a Hermes para não se meter com Catarina.

Lucrécia diz a Latrine que Rodolfo está frustrado porque ela ainda não engravidou. Samara conta a Amália que conseguiu um emprego no moinho e decidiu ficar em Artena com Levi. Diana confessa a Tiago que tem medo de decepcioná-lo. Afonso descobre que Levi é filho de Elias. Isandro sugere a Augusto que atue no teatro, usando uma máscara para não ser reconhecido. Olegário afirma a Romero que não sabia que Matilda estava de volta a Montemor. Afonso conversa com Samara sobre Elias. Hermes sugere a Constantino matar Augusto. Lucrécia culpa Rodolfo por não ter aproveitado o eclipse para gerar o filho do casal. Constantino informa a Catarina irá adiar seus planos e defenderá Vicenza para se tornar um herói do seu reino e de Artena. Hermes escuta a conversa entre Constantino e Catarina e exige 200 moedas de ouro em troca do seu silêncio.

Romero determina a reclusão de três dias para Saulo, por insubordinação. Lucrécia se encanta com as palavras de Osiel e acaba beijando o pintor. Rodolfo não dá ouvidos para os conselhos de Cássio. Hélvio dá a Matilda um pingente de prata. Constantino mente para Catarina e diz que Hermes precisou partir. Augusto faz sua primeira apresentação na peça, ajudado por Isandro e Larissa. Virgílio entrega moedas de ouro a Brice, e ela garante que afastará Afonso das lembranças de Amália. Ulisses pergunta a Romero se ele não exagerou na punição dada a Saulo. Enquanto Brice faz o feitiço, Amália sente uma tontura, cai e bate a cabeça.

Amália descobre que Afonso é seu marido. Saulo diz a Selena que talvez eles não tenham sido feitos um para o outro. Catarina e Constantino se sentem vitoriosos quando Augusto indica o duque para ser o general do exército de Artena. O médico informa a Afonso que não tem como prever quando a memória de Amália voltará. Rodolfo estranha a decisão de Lucrécia de parar com as aulas de pintura. Betânia e Brumela recebem Tila, a nova cozinheira do castelo indicada por Rodolfo. Augusto ordena uma busca por Hermes ao saber que o cavalo do barão retornou sozinho ao castelo. Diana percebe que Amália acha que ainda é noiva de Virgílio. Betânia e Brumela notam que Tila não tem nenhuma familiaridade com a cozinha. Saulo agradece a Ulisses por defendê-lo dos alunos da academia. Constantino se oferece para liderar as buscas por Hermes. Lupércio e Romero descobrem por Olegário que Hélvio está cortejando Matilda. Heráclito percebe que Lucrécia se encantou por Osiel. Heráclito diz a Lucrécia que ela precisa ocupar o seu tempo para não pensar em bobagens e sugere aula de harpa à sobrinha. Constância e Martinho notam a forma carinhosa com que Amália trata Virgílio. Augusto verifica que um de seus soldados encontrou o corpo de Hermes enterrado na floresta com a medalha de Constantino em suas mãos. Augusto declara a prisão de Constantino.

Catarina contesta a prisão de Constantino. Demétrio informa a Augusto que Constantino vinha recrutando mercenários com a intenção de derrubar o rei de Vicenza. Augusto anuncia que Constantino será julgado. Constância e Martinho decidem não contar a Afonso que Virgílio esteve com Amália. Constantino teme ser julgado em Vicenza. Augusto manda Demétrio comunicar aos convidados o cancelamento do casamento de Catarina. Tila leva o café da manhã de Rodolfo, a pedido do próprio rei. Lucrécia nota as desculpas de Rodolfo para não ficar com ela. Ulisses diz a Selena que não quer deixar ninguém pensar que ele tem tratamento especial na academia por ser filho de Romero. Lucrécia começa a aula de harpa. Augusto decide que Constantino será julgado em Vicenza. Diana avisa a Afonso que Amália voltou a trabalhar. Diana conta a Afonso que Amália acredita que ainda é noiva de Virgílio. Afonso flagra Amália beijando Virgílio.

Afonso suplica para Amália se lembrar dele. Virgílio se aproveita da falta de memória de Amália para dizer que Afonso a seduziu com mentiras. Virgílio instiga Amália a anular seu casamento. Afonso avisa à família de Amália que se afastará por um tempo para pensar no que fazer. Constantino declara a Catarina que sua vida está nas mãos dela. Lucrécia se abala com a proximidade de Pietro durante a aula de harpa. Lucrécia tenta provocar ciúmes em Rodolfo ao levar Pietro para tocar harpa no jantar. Lucrécia confidencia a Latrine que Rodolfo não sente amor por ela. Augusto conta a Afonso que recebeu de Amália um pedido de anulação do casamento. Afonso concorda com a anulação do casamento para evitar que a mulher seja presa. Saulo decide abandonar a academia. Afonso diz a Amália que torce para que ela se lembre deles antes de se casar com Virgílio. Lucíola coloca a chave da masmorra no pão de Constantino, a pedido de Catarina. Constantino consegue sair da prisão e aproveita para levar Catarina como garantia de vida.

Augusto é informado de que Constantino fugiu. Constância conta a Amália que Afonso abdicou do trono de Montemor para viver com ela. Virgílio afirma a Amália que devolverá o dinheiro da dívida de Martinho para compensar o mal que fez a ela e à família. Constantino volta para seu exército e inventa para Diógenes que Hermes o traiu. Constantino consegue o apoio de Diógenes para pedir cinco mil moedas de ouro em troca do resgate de Catarina. Augusto descobre que Catarina não está no castelo. Demétrio avisa a Augusto que Catarina foi sequestrada por Constantino. Saulo diz a Selena que para o bem dela e de todos precisa se afastar da academia. Lupércio comenta com Romero que Olegário tem interesse em Matilda. Romero se preocupa com a tosse de Hélvio. Afonso aceita o convite de Augusto para assumir o comando das tropas de Artena e libertar Catarina.

Augusto dá um prazo para Constantino libertar Catarina. Diógenes aconselha Constantino a libertar Catarina, mas o duque prefere lutar. Martinho não aceita o dinheiro de Virgílio. Lucrécia desabafa com Pietro sobre o desinteresse de Rodolfo por ela. Tirso sugere aos outros presos da masmorra que eles aproveitem que a guarda do castelo foi reduzida para fugir. Saulo consegue emprego na mina com Hélvio. Augusto decide pagar o resgate de Catarina. Constantino recebe o resgate de Afonso e Demétrio e comunica que só soltará Catarina depois que o exército de Artena deixar sua tropa passar. Afonso não concorda com a decisão de Augusto de surpreender a tropa de Constantino atacando-a ao amanhecer. Tirso e os outros presos conseguem fugir e atacam a feira onde está Amália e Constância. Afonso entra escondido na tenda onde está Catarina e avisa a princesa que irá retirá-la dali.

Tirso e os fugitivos saqueiam as barracas da feira. Tirso invade a casa onde Amália, Constância e Diana estão escondidas. Virgílio chega na hora em que Tirso pensa em levar Amália e vence o bandido. Afonso e Catarina se deparam com dois soldados de Constantino. Augusto decide atacar a tropa de Constantino mesmo com o desaparecimento de Afonso. Após ser orientada por Afonso a fugir pela mata, Catarina consegue encontrar Augusto e Demétrio. Afonso consegue se livrar dos soldados, mas é surpreendido por Constantino. Diógenes percebe que está derrotado e manda seus soldados baixarem as armas. Amália conta a Martinho que, se não fosse Virgílio, ela, a mãe e Diana não estariam ali. Rodolfo acha indelicado Augusto não ter respondido a sua carta de apoio e decide partir para Artena. Rodolfo pede a Orlando que fique de olho em Lucrécia durante sua ausência. Martinho se vê obrigado a agradecer Virgílio por ter salvado sua família. Catarina mente para Augusto dizendo não saber como Constantino conseguiu escapar da masmorra. Demétrio supõe que Constantino possa ter fugido levando Afonso como refém. Lucrécia descobre que Rodolfo partiu para Artena sem falar com ela. Demétrio recomenda que Augusto volte ao castelo com Catarina enquanto ele continua as buscas por Constantino e Afonso. Constantino mantém Afonso preso à árvore.