Novela “Bom Sucesso”: Silvana (Ingrid Guimarães) sofre um acidente e perde temporariamente a visão. Mario (Lucio Mauro Filho) passa a cuidar da atriz e ele iniciam um romance sem compromisso. A atriz volta a enxergar e esconde a verdade de Mário, com medo de perdê-lo.

Publicidade

Dias depois, eles cozinham juntos e Mário derruba uma faca. Silvana pega o objeto no ar e Mario deduz: “Silvana, você tá enxergando! Você não tá mais cega? Desde quando?”. A atriz pede perdão: “Me perdoa! Por favor! Eu mereço, vai! Eu salvei seu pé! Se eu não tivesse segurado aquela faca, era capaz do seu mindinho tá perdido até agora no chão da cozinha!”

Mário reclama: “Todo mundo falou que você era uma mentirosa compulsiva. Mas eu não acreditei. Como eu fui inocente! Burro! … O que a gente tinha era real, Silvana. Pelo menos eu achava. Amigos de verdade não mentem um pro outro!”. Silvana se desespera: “Como é que eu ia saber? Eu nunca tive um amigo de verdade! Por favor, Mario! Me perdoa! Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu não queria te perder”.

Mario expulsa Silvana de sua casa: “Você devia ter sido sincera. O que você fez foi uma traição! Melhor você ir pra sua casa. Eu preciso pensar no que aconteceu. Se nossa amizade existe mesmo”. Silvana sofre. Cena prevista para dia 02 de novembro na novela “Bom Sucesso”.

“Bom Sucesso”: resumo dos próximos capítulos da novela

“Bom Sucesso”: a novela trata do valor de cada minuto da vida e traz a mensagem de perseverança, fé e garra. Escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm e com direção artística de Luiz Henrique Rios, a sucessora de Verão 90 apresenta a história de Paloma (Grazi Massafera), uma mulher determinada, sonhadora e com uma fé inabalável.

Costureira, ela trabalha e cria três filhos sozinha. Mora no bairro de Bonsucesso, no subúrbio do Rio de Janeiro, e ama frequentar a quadra da escola de samba da região, a Unidos de Bom Sucesso. Apesar da dura rotina, Paloma consegue manter uma grande paixão: a leitura. E, ao mergulhar no universo dos livros, se transporta para os mundos fantásticos que as histórias proporcionam.