Novela “Salve-se Quem Puder”: Luna (Juliana Paes) é contratada para ajudar Téo (Felipe Simas) com a fisioterapia. É a chance que ela tem de ajudar o homem que foi o seu “anjo salvador” em Cancún durante os momentos de tensão vividos com a passagem do furacão na cidade mexicana. Só que para tratar da coluna do diretor ela vai ter que frequentar a casa da mãe, Helena (Flávia Alessandra), que também é madrasta de Téo. No primeiro dia na residência, um climão já vai se instaurar quando a menina encontrar um santinho igual ao dela e a empresária pegá-la mexendo em suas coisas…

Publicidade

Já de cara, Luna, que vai se apresentar como Fiona, se espanta com o luxo da casa da dona do Empório Delícia. Ela é recebida por Enéas (Giordano Becheleni), um funcionário da família Santamarina. “Chegou cedo. Fiona, certo?”, pergunta ele. “Saí com tempo de casa. Achei que podia ficar presa no trânsito. Posso esperar lá fora se for o caso…”, explica Luna.

“Imagina, espera aqui. Téo acabou de entrar no banho. Tá de muletas, cê sabe, pode demorar um pouco”, conta Enéas.
Enquanto espera, a menina repara em tudo ao seu redor. Na sala da casa, ela observa os objetos na mesa, porta-retratos… E quando fica perto da estante, repara em um papel, que está à vista saindo de um dos livros guardados ali. Quando vai ver, é um santinho, igual ao dela, mas com um aspecto mais antigo. “Não pode ser… É igual ao meu. O santinho da Virgem de Guadalupe!”, diz Luna.

Helena repreende Luna/Fiona e pede que ela saia de sua casa, mas Téo chega e narra para Luna/Fiona como salvou uma menina no furacão do México, sem saber que está diante dela. A jovem o elogia: “Dá pra ver que quer se recuperar rápido. Mas lembra que a fisioterapia que a gente tá fazendo não é o que vai te livrar da cirurgia na coluna”. Téo diz: “Tou ligado que se a medula não desinchar sozinha vou ter que entrar na faca. Mas tenho esperança que vai rolar. Tou contando com você pra me ajudar … Sempre curti esporte radical. Mas saber que talvez precise de cirurgia. E que tem chance de ficar paralisado… Aí pegou pra mim… Tá me achando medroso, né?”.

Luna lembra do furacão: “Medroso? Uma pessoa que se arrisca tentando salvar uma desconhecida no meio de um furacão? Cê se machucou feio, podia ter morrido…”. Téo lembra: “Fiz o que tinha que ser feito. Não consegui ver o rosto da garota. Tava escuro, chovendo, ventando demais. Mas eu senti que ela precisava de mim … Senti que a vida dela dependia da minha ajuda… E quando ela falou que o pai precisava dela… Aquilo me tocou de uma maneira, Fiona… Olha como eu fico quando falo desse assunto”. Cena prevista para dia 26 de fevereiro na novela “Salve-se Quem Puder”.

“Salve-se Quem Puder”: resumo dos próximos capítulos da novela

“Salve-se Quem Puder”: Três mulheres com novas identidades e uma única certeza: suas vidas estão entrelaçadas para sempre. Salve-se Quem Puder conta a história de Alexia (Deborah Secco), Luna (Juliana Paiva) e Kyra (Vitória Strada), que ingressam no Programa de Proteção à Testemunha e mudam de vida após presenciarem um crime. Para sobreviver, elas mudam o nome, a aparência, o estilo de vida e vão morar na fictícia Judas do Norte, no interior de São Paulo, depois que são dadas como mortas.

Alexia vira Josimara, Luna assume o nome de Fiona e Kyra é Cleyde, novas pessoas com um padrão de vida bem diferente. Elas serão acolhidas por uma família protetora – que não sabe nada sobre o passado delas – e vão precisar seguir regras rígidas para permanecerem no programa. A primeira delas é a interrupção imediata de qualquer tipo de contato com conhecidos, por isso, celulares e rede sociais são proibidos, assim como frequentar os mesmos lugares e cultivar hábitos do passado.