Novela “Eta Mundo Bom”: Candinho (Sergio Guizé) quer zelar pela felicidade de Filomena (Débora Nascimento), e mesmo com o aviso de Clarice (Marianna Armellini) de que Ernesto (Eriberto Leão) é violento, ele decide ir até o ateliê onde mora o malandro.

Publicidade

No ateliê, enquanto posa nua para o boa-vida, ela nem imagina que é o caipira quem bate à porta. O vilão tem uma grande surpresa ao abrir a porta. “Vim conversá de home pra home”, avisa Candinho a ele. “Eu quero sabê. Ocê vai memo casá cum ela?”, questiona.

Ernesto (Eriberto Leão) não leva a sério a pergunta de Candinho (Sergio Guizé), que quer saber se ele vai mesmo se casar com Filomena (Débora Nascimento). O caipira não deixa por menos e avisa ao malandro: “Pode ri, mostrá os dente que nem cavalo relinchano. Mais se fizé mar pra Filó, vai prestá conta cumigo”.

Lá dentro, Filó se cobre de vergonha e discute com Ernesto, que ameaça dar uma surra em Candinho: “Se deixar que se aproxime de você, dou uma surra nele de criar bicho”. E pior: ele ainda promete mostrar o quadro de Filomena nua ao jeca: “Só depende de você”, diz à moça. Cenas previstas para 14 de maio na novela “Eta Mundo Bom”.

“Eta Mundo Bom”: resumo dos próximos capítulos da novela

Sinopse Novela “Eta Mundo Bom”: Ambientada em 1948, a trama conta a história de Candinho (Sérgio Guizé), que foi separado da mãe logo após seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savalla) e Quinzinho (Ary Fontoura), donos da decadente fazenda Dom Pedro II, perto da cidade fictícia de Piracema, por volta dos anos 20. O casal, que há tempos tenta um herdeiro sem sucesso, decide ficar com o bebê. Mas não demora para Cunegundes finalmente engravidar e ganhar três filhos legítimos: Filomena, a Filó (Débora Nascimento), Mafalda (Camila Queiroz) e Quincas (Miguel Rômulo), e o pobre Candinho vai sendo deixado de lado pelos “pais”, mesmo com a proteção de Eponina (Rosi Campos), irmã de Quinzinho, e Manuela (Dhu Moraes), a empregada da fazenda. Um amigo da família também está sempre por perto, apoiando Candinho: Pancrácio (Marco Nanini).

Publicidade